Este, é um espaço não oficial.


ESTE É UM ESPAÇO NÃO OFICIAL.
Bem vindo. Serve este espaço para divulgar acções, noticias ou acontecimentos relacionados com o CI em particular e com a PSP em geral, e ainda, assuntos que de alguma forma, para nós, tenham alguma importância a nível profissional, social e/ou cultural...

Todos poderão participar, mandem artigos para serem publicados na página principal para a.fortiori.ci@gmail.com

Guestbook LIVRO DE VISITAS

Festa académica acaba à bastonada

O festival da Semana Académica de Lisboa estava quase a terminar, na madrugada de ontem, quando cinquenta estudantes entraram em confronto, na avenida da Ilha da Madeira, junto ao Estádio do Restelo.

 

A polícia foi chamada ao local e, segundo o Comando da PSP de Lisboa, recebida com "agressões e injúrias por parte dos estudantes". Na tentativa de dispersão dos estudantes, os elementos do Corpo de Intervenção da Unidade Especial de Polícia acabaram por ‘atirar’ dez jovens para as Urgências do Hospital São Francisco Xavier. Cinco dos estudantes ainda estavam ontem, ao final da tarde, internados naquela unidade hospitalar, com múltiplos traumatismos na cabeça e no corpo. Um agente policial também foi hospitalizado.

"Estávamos a divertir-nos, como é natural nestas festas. A polícia entrou a bater sem motivo aparente. Várias raparigas foram apanhadas na confusão e agredidas", contou ao Correio da Manhã Martinho Iglesias, mestrando em Gestão na Universidade Católica e que ontem teve de ir duas vezes ao hospital.

Confrontada com as acusações, fonte da PSP responde que, "perante a desordem, tiveram de ser enviados para o local os meios considerados necessários para repor a normalidade". Uma viatura da polícia ficou danificada devido a apedrejamentos. "O meu filho é um excelente aluno e nunca teve problemas destes. Tem um grande golpe na cabeça, que aponta para uma bastonada com grande violência. A gravidade das lesões levou a que ele vomitasse. Teve de regressar ao hospital para fazer exames e garantir que está tudo bem", disse a mãe de Martinho, que solicitou anonimato.

Pelo menos três raparigas, do programa Erasmus, ficaram feridas e estão incontactáveis. Para já, os jovens vão apresentar queixa ao Ministério Público. A PSP recusou dar mais pormenores sobre o caso, remetendo mais explicações para hoje, através do gabinete de Relações Públicas do Comando Metropolitano de Lisboa.

QUEIXAS CONTRA A GNR

Três jovens apresentaram queixa contra a GNR por violência policial durante a Semana Académica (SA) do Algarve, que terminou na madrugada de ontem, em Faro. Sandro Ayrton, 25 anos, diz que foi agredido quando estava com um amigo à saída da festa. Conta que foram algemados por sete militares da GNR e levados para um "local escondido, sempre a levar chapadas e pontapés nos tornozelos". As agressões continuaram até mostrarem os cartões de estudante. O jovem apresentou queixa na PSP de Faro.

Já João Conceição, 26 anos, diz que foi expulso do recinto "só porque estava sentado numa baia de segurança". Acrescenta que os guardas lhe bateram "com cassetetes". Em "pânico", tentou fugir, mas foi detido. A GNR confirma a detenção de João, por tentativa de agressão a um agente. Na última noite da festa académica, a GNR detectou sete jovens com haxixe e deteve dois por injúrias, além de seis condutores por excesso de álcool.

fonte CM

11 comentários:

  1. "afortiori68"16 de maio de 2011 às 16:40

    Se os 50 estudantes que começaram as agressões e a desordem publica estivessem quietos e sossegados a "PSP"não precisaria de entrar em acção e muito menos o CORPO DE INTERVENÇÃO(CI) da UEP!!! É de conhecimento geral que quando a ordem publica é alterada,são logo accionados os meios necessários para a reposição da mesma,neste caso foi a intervenção de varios elementos do "CI"!!!
    Pode ser que num próximo evento,os intervenientes, se lembrem do ocorrido e pensem 2 vezes antes de fazer o que quer que seja...que os acontecimentos desta madrugada sirvam de exemplo para todos!!!!

    Também já fui estudante universitária,e vivi o espirito académico,e de uma coisa eu tenho a certeza:ele não é violência e muito menos desordem ou alteração da ordem publica...

    ResponderEliminar
  2. A polícia serve para os guardar, mas tambem serve para repor a ordem quando é necessário. nos dias de hoje, a policia não chega a qualquer local sem motivo e começa a bater, nem pensem nisso, somos homens com educação e formação.

    ResponderEliminar
  3. È engraçado... nca ninguem faz nd!!! tb fui estudande e sei bem dos excessos.....

    ResponderEliminar
  4. esses paizinhos por esse país fora desconhecem o que os aspirantes a doutores fazem todas as quintas feiras quanto mais nas semanas académicas o consumo de droga,alcool etc.... Eles e elas não venham com desculpas os excessos tem uma legislação aprovada pelos senhoresenhores eleitos pelos papás.

    ResponderEliminar
  5. "afortiori68"17 de maio de 2011 às 01:10

    Tiago:

    "Esses policias" como tu lhes chamas-te ,só apareceram porque foram solicitados para resolverem a desordem e restabelecerem a ordem publica,que os estudantes em questão,tinham previamente provocado...como tal,"esses policias" só cumpriram a missão que lhes foi incumbida superiormente,reporem a ordem publica!!!!
    Se os 50 estudantes em questão se mantivessesm sossegados e pacificos,certamente a semana academica tivesse tido outro desfecho...e "esses policias" teriam uma noite muito mais tranquila e sem intercorrencias de maior...
    Por isso,acho mesmo que numa proxima, esses mesmos estudantes vão pensar muito bem antes de aprontar mais alguma...

    Ah e já agora...eu não estou acima da lei,sou apenas uma rapariga que defende a justiça dos factos e as forças de segurança,pois se não fossem elas,Portugal estaria muito pior ainda...
    E não é so na policia que encontramos bons e maus profissionais,pessoas de bom e mau caracter...infelizmente encontramo-las em todo o lado e em todas as areas profissionais!!
    E mais não digo...

    ResponderEliminar
  6. Parece que o meu comentário era tão bom que foi apagado. Desculpem por ter tocado em algum ponto fraco das polícias, esqueci-me que aqui só se pode dizer bem delas.

    ResponderEliminar
  7. Sr. Tiago , aqui todos tem liberdade de expressão , mas há linguagem/palavreado que não se admite, o Tiago é um visitante e poderá deixar os comentários que entender, mas numa "casa" que visita tente ser educado , certo?

    Fica o seu comentário sem a "parte" menos ...própria. Entenda como quizer e continue a participar...é bem vindo.

    "Falam como se as polícias fossem perfeitas. São vários os escândalos que cada vez mais chegam a público, são cada vez mais os agentes detidos por crimes, incluindo altas patentes! É verdade que os estudantes nem sempre são os coitadinhos que dizem ser mas por outro lado também anda por aí muito polícia (...) que só quer é carregar nas pessoas! E em relação ao primeiro comentário, pode ser que em vez dos estudantes aprenderem, aprendam esses polícias. Não penses que estás acima da lei. Um bem haja para os bons polícias."

    ResponderEliminar
  8. Os policias são pessoas e como em todo o lado e em todas as instituições há pessoas boas e pessoas menos bons . Se calhar alguns desses estudantes virão a ser policias, e daqui a uns anos lembram-se que andaram a atirar pedras á propria policia, tomavam drogas etc Quem disse que na policia é tudo prefeito? Acham mesmo que a policia chega e começa a dar sem motivo...??? Esta situação foi uma aula de "educação" a esses estudantes. "quem foge, não quer guerra"

    ResponderEliminar
  9. Não sei quantos anos tem o Sr. Dtr. Tiago, nem se é deste Mundo, ou melhor país...
    Nas Forças de Segurança, nas Forças Armadas, existem pessoas normais como todos nós (é claro que uns acham-se superior aos outros, mas no meio dos civis tambem o há, pelo menos os "policiais" no seu serviço são mesmo superiores, e não é facil gerir essa superioridade/poder, sempre que pisamos o risco somos muito mais castigados do que um civil, quem fizer melhor que concorra no próximo curso), só que há pessoas que não têm inteligência para entender isso que todos nós erramos e temos que ser ou não punidos por isso...
    Tambem já fui estudante e já fiz muita asneira e paguei por isso, mas cada um tem a educação que tem...

    ResponderEliminar
  10. Tem piada apesar de ser Policia, também sou estudante e na faculdade onde ando uns sabem disso outros não, participei na queima das fitas como estudante porque estava de férias, naturalmente vi muitos excessos, mas é natural afinal são jovens e destes espera-se que os cometam.
    Certamente o nº de estudantes que participou na queima foi muito maior do que esse pequeno grupo que no fim da noite "manchou" uma noite que foi divertida. Como já escreveram há policias e polícias, mas também os estudantes podem ser divididos entre os bons e maus. De qualquer maneira se fizerem como eu e os meus amigos não haverá problemas, nada como sair antes da confusão e se possível mais ou menos sóbrio.

    Um abraço e fiquem bem...

    ResponderEliminar
  11. Quer-me parecer que, acerca de polícias dá-se o mesmo fnómeno que no futebol, todos julgam e querem saber mais que os próprios profissionais,no caso das polícias, até pensam pela cabaça dos próprios, sabem o que vai nas suas mentes,quais são as suas reais verdadeiras perversas intenções,são casos de verdadeira parapsícoligia.

    ResponderEliminar